Busca

VII Concurso Jovens Dramaturgos – Inscrições Prorrogadas

jovens dramaturgos prorrogadas
Se você tem entre 15 e 27 anos e adora escrever, aqui tem lugar pro seu talento.
As inscrições para o VII Concurso Jovens Dramaturgos foram prorrogadas até o dia 22 de maio de 2017.

Programação de Espetáculos – Palco Giratório 2017

Captura de Tela 2017-05-04 às 17.58.43

A Revista Clube de Espectadores com a sinopse de todos os espetáculos pode ser baixada no link: http://bit.ly/2pdO92J.

Compartilhe cultura com seus amigos, venha prestigiar as Artes Cênicas na Escola Sesc de Ensino Médio!

#palco20anos

 

 

Oficinas – Palco Giratório 2017

As oficinas abaixo já estão com as vagas esgotadas no Palco Giratório 2017:
 
Formação em Teatro do Oprimido
 
Teatro Documentário – Nem tudo é ficção
 
Corpo Abismo – práticas de presença
 
Vivência com a Tribo de Atuadores Oi Nóis Aqui Traveiz
 
Oficina Texto, Pretexto e Hipertexto: escritas da cena contemporânea
 
Oficina A Cidade como Dramaturgia
 
Oficina de Dança
 
No entanto, você pode ler mais sobre outras oficinas oferecidas, além de saber o passo-a-passo para fazer a inscrição, no link: http://bit.ly/2oR6bXt. 

Inscrições para Oficinas – Palco Giratório 2017

O Palco Giratório acontece durante o mês de maio no Espaço Cultural Escola Sesc e, além dos espetáculos, várias oficinas estão sendo ofertadas, gratuitamente, para você.

As inscrições devem ser feitas enviando um e-mail para espacoculturalescolasesc@gmail.com, mencionando as oficinas que você escolheu em ordem de preferência.

Oficina de Formação em Teatro do Oprimido

Ministrante: GESTO – Grupo de Estudos em Teatro do Oprimido

20 vagas

Datas: 6, 13, 20 e 27/5

Horário: 10h às 19h (com parada de 1h para o almoço)

O Teatro do Oprimido parte do princípio de que todos os seres humanos fazem teatro inconscientemente em suas ações cotidianas. Tomar consciência deste potencial teatral é um dos caminhos para que o oprimido possa fazer valer seus direitos. A proposta essencial do método é democratizar os meios de produção cultural para que o oprimido possa, através da sua própria estética, enxergar a realidade opressora em que está inserido e assim poder transformá-la a partir de seu ponto de vista. O Teatro do Oprimido é para todos e todas que não somente querem viver em sociedade, mas que desejam transformá-la num lugar melhor para todos.

A oficina será um percurso prático-teórico de formação básica na metodologia do Teatro do Oprimido, criado por Augusto Boal. O programa é composto por aplicação de exercícios, jogos e técnicas teatrais. Também compõe a oficina embasamento teórico sobre o método e estudos de casos.

Oficina Texto, pretexto e hipertexto: escrituras da cena contemporânea

3/05

13h – 18h

Ministrante: Pedro Kosovski

Nº de Vaga:20

A oficina compartilhará com os participantes os procedimentos de criação desenvolvidos pelo autor com destaque aos dispositivos hipertextuais. Por hipertextualidade pode-se compreender que contemporaneamente um texto compõe-se a partir da absorção e da transformação em muitos outros textos. A proposta aqui é debater com os participantes essas questões e experimentar exercícios de dramaturgia elaborados pelo autor.

Oficina AULA – ESPETÁCULO

4/05

15:30 – 18:30

Ministrantes: Hugo Possolo e Raul Barretto

Nº de Vaga: 20

A Aula Espetáculo é uma demonstração do processo de trabalho dos Parlapatões. Seu objetivo é revelar o enfoque que o grupo dá a utilização das técnicas circenses e dos elementos do teatro de rua para a elaboração de seus espetáculos. Apresentam alguns trechos de espetáculos do grupo e, partir deles, demonstram os métodos de ensaio. Em seguida, fazem o levantamento das questões teóricas que fundamentam a linha de trabalho do grupo.

Oficina Vivência com a Tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz

8/05

15h30 – 18h30

Ministrantes: Paulo Flores; Tânia Farias

Nº de Vaga: 15

O workshop Vivência com a Tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz consiste em um encontro coordenado pelos atuadores do grupo, que investiga o movimento e a voz para a ampliação do corpo do ator e a ocupação do espaço teatral. A ênfase é colocada na corporalidade do ator (como forma de perceber o próprio corpo) e na contracenação (para perceber o outro). A vivência vai intensificar a dinâmica teatral do corpo, através de exercícios de desinibição, sensibilização, musicalidade, expressividade e coordenação rítmica, aliados a jogos de inter-relacionamento dramático.

Oficina “Exílio em Cena”

11/05 e 12/05

15:30 – 18:30

Ministrantes: Camille Carvalho e Renata Kaiser

Nº de Vaga:15

Os participantes terão a oportunidade de vivenciar um pouco de como o grupo criou o espetáculo. a partir de fragmentos de depoimentos de exilados políticos brasileiros, serão aplicados os procedimentos de criação cênica utilizados em “Nuestra Senhora de las Nuvens”, em especial do teatro épico/dialético. Durante esse período muito valioso para nós, propomos uma oficina com duração de 4h, para fazermos uma troca com os participantes; relatando brevemente as principais diretrizes que encaminham o processo de construção do espetáculo “Nuestra Senhora de las Nuvens”. Em seguida, lemos um trecho do texto de Arístides Vargas (autor da obra original) e fazemos um estudo das possibilidades de interpretação e direção da cena a partir das diretrizes estabelecidas. Para esse estudo, utilizaremos josgos teatrais com o objetivo de despertar o interesse e a disponibilidade para o jogo e a cena. O público alvo são profissionais do teatro, estudantes de artes cênicas e público em geral.

Oficina TEATRO DOCUMENTÁRIO – Nem tudo é ficção

15/05

13:30 – 16:30

Ministrantes: Luiz Antônio Sena Jr.

Nº de Vaga: 15

Com base nos princípios de viewpoints, técnicas de improvisação e estratégias de interação com o público, esta oficina trabalhará a criação de cenas onde o universo real e o campo ficcional são tensionados em planos e tempos tendo seu limite borrado. A partir de uma estrutura de jogo onde participantes dialogam com objetos e desenhos expostos na sala (exemplo: mala – depoimento em terceira pessoa, porta – confissão sem palavras, janela – o ponto de vista sobre a história de terceiros, interrogação – indagações sobre si, cruz – histórias enterradas, banco – a trilha sonora que suspende o tempo), são compartilhadas histórias, genuinamente biográficas. Diante disto, o material passa a ser editado (excluindo, inserindo, mesclando e transformando trechos), misturando e ficcionando as narrativas, onde o limite entre a verdade e a mentira é dissolvido. Para tanto, no primeiro momento, as funções de atuação, dramaturgia e direção são diluídas, para em seguida se reestabelecerem durante a edição, evocando, assim, uma cena coletiva e colaborativa, que aponta uma interpretação mais apropriada do discurso exposto em cena, apostando nas escolhas criativas feitas pelos próprios participantes de modo a validar o corpo coletivo em lugar do indivíduo.

Oficina A Cidade como Dramaturgia

16/05

13h – 18h

Ministrantes: André Carreira e Lara Matos

Nº de Vaga:15

A experiência de criação na cidade, com foco no trabalho do ator e do diretor. Ler a cidade como texto, tendo em vista um projeto de ocupação do espaço público.

Oficina de dança

22/05

15:30 – 18:30

Ministrantes: Alexandre Américo

Nº de Vaga:15

Promove o desenvolvimento de “pistas” para a criação em dança por meio da hibridez oriunda das técnicas corporais experimentadas pelo bailarino, bem como a reflexão sobre a importância da improvisação enquanto treino, meio e finalidade cênico-artística. Além do mais, pretende, por meio de jogos cênicos e roteirização, compartilhar o modo peculiar de se mover desenvolvido ao longo de três anos de pesquisa proveniente da Epilepsia Mioclônica Junvenil. .

Oficina Corpo Abismo – práticas de presença

29/05

15:30 – 18:30

Ministrantes: Maikon K

Nº de Vaga:20

Pesquisaremos de forma prática modos de ampliar a percepção e ativar estados corporais extra cotidianos. Por meio de diferentes propostas – como expansão físico-energética, meditações, práticas respiratórias e vocais, uso de imagens e textos – buscaremos estimular e perceber como o corpo pode transitar por diferentes estados de presença, criando novas relações com o tempo e o espaço. Como tornar o corpo mais poroso, potente e aberto a possibilidades, em busca de uma linguagem que diga respeito à individualidade de cada performer. Será uma breve jornada que percorreremos juntos, com o objetivo de investigar nosso sistema mente-corpo em ação performática.

pagina 22

Revista Clube de Espectadores – Maio de 2017

A edição online da Revista Clube de Espectadores do mês de maio, com a programação do Palco Giratório 2017, já está disponível para você se organizar e não perder nenhum espetáculo.

O download pode ser feito pelo link: Revista Clube de Espectadores – Maio – 2017.

Captura de Tela 2017-04-19 às 18.14.10.png

Inscrições encerradas para os seguintes cursos do Projeto Uzina

Atenção! Inscrições encerradas para os seguintes cursos do Projeto Uzina:

Acordeon I
Trompete I/Trombone I
Teatro musical I e II
Desenho e ilustração
Canto I e Canto II
Interpretação teatral I
Interpretação teatral II
Percussão II
Violino Violoncelo II
Circo – Palhaçaria e Malabares

Amanhã, 7 de abril, é o último dia das inscrições, que acontecem das 10h às 12h e das 14h às 17h, no foyer do Teatro do nosso Espaço Cultural.

Relação de cursos e quantidade de vagas disponíveis – Projeto Uzina

logo3

O Espaço Cultural Escola Sesc disponibiliza este ano 276 vagas para o público externo nos cursos do Projeto Uzina, que tem como objetivo potencializar o desenvolvimento cultural local por meio do oferecimento de laboratórios de investigação e criação artística.

Nos dias 6 e 7 de abril, você poderá vir até o foyer do Teatro do nosso Espaço Cultural para se inscrever nos cursos disponíveis.

Nosso horário de atendimento será: das 10h às 12h e das 14h às 17h.

Se interessou?

Fique atento: as vagas serão ocupadas por ordem de chegada e cada um poderá escolher apenas um curso oferecido.

É necessário, também, que você tenha as habilidades mínimas exigidas na ementa do curso desejado para cursá-lo.

Traga seu documento de identificação (RG, CNH, Carteira de Trabalho) original com foto. A idade mínima para participação é 13 anos completos.

No link abaixo, você encontra a relação dos cursos e das vagas disponíveis:

VII Concurso Jovens Dramaturgos

WebJD2017_72
Se você tem entre 15 e 27 anos e adora escrever, aqui tem lugar pro seu talento.
As inscrições para o VII Concurso Jovens Dramaturgos já estão abertas.
Você pode ler o edital e obter mais informações nos links abaixo:

2ª Mostra Cinema e Territorialidade

Entre os dias 4 e 7 de abril acontece, no Espaço Cultural Escola Sesc, a 2ª Mostra Cinema e Territorialidade, que tem como objetivo incentivar a fruição do cinema brasileiro, promovendo a discussão acerca de uma temática extremamente atual na sociedade: a relação entre o público e o privado. Desta forma, o projeto tem como objetivo principal ampliar o repertório cultural dos membros e frequentadores da comunidade Escola Sesc, tendo como princípio a diversidade das manifestações culturais brasileiras.  

Abaixo, você pode ver a programação e se organizar para não perder nada:

Banners Mostra de Cinema.jpg

Acima ↑