Novo site do Espaço Cultural Escola Sesc

Captura de Tela 2018-02-06 às 11.11.03

Atenção!

Temos um novo site no ar e convidamos você a acessá-lo. Nele, você vai encontrar toda a programação dos projetos, os cursos disponíveis no Uzina, fotos dos espetáculos e muito mais.

Tudo que antes era informado por aqui agora será publicado neste novo endereço:  espacocultural.escolasesc.com.br. Este blog não será mais atualizado.

A programação do Espaço Cultural Escola Sesc é gratuita.

Acompanhe-nos também nas redes sociais:

Facebook

Instagram

 

 

Anúncios
Publicado em Uncategorized

“O Santo e a Porca” na Escola Sesc

O Santo e a Porca

Os Coletivos Artísticos da Escola Sesc de Ensino Médio – Cia. de Teatro, Orquestra Escola Sesc e Coletivo Moda e Arte – unem forças para levar à cena a célebre peça O Santo e a Porca, escrita por Ariano Suassuna em 1957. O espetáculo tem sessões nos dias 1 de dezembro (às 19h), 2 de dezembro (às 16h30 e 19h) e 4 de dezembro (às 19h), no Espaço Cultural Escola Sesc. A entrada é gratuita.

A comédia de três atos narra a história de um velho avarento conhecido como Euricão Arábe. O protagonista é devoto de Santo Antônio e guarda as economias de toda a vida numa porca de madeira.

A montagem foi desenvolvida a partir de um projeto de convergência das três linguagens artísticas oferecidas no currículo de Artes e conta com a participação de 90 alunos.

A Cia.de Teatro, responsável pela proposta de encenação, desenvolveu todas as etapas da produção do espetáculo por meio das disciplinas que integram o Currículo Hackeado de Artes. Dessa forma, professores e alunos de Dramaturgia, Cenografia, Figurino, Música e Teatro Musical contribuíram para o processo de criação do espetáculo.

A realização pelos Coletivos Artísticos da Escola Sesc é uma homenagem ao autor que, em 2017, completaria 90 anos. O espetáculo conta com trilha sonora original, executada ao vivo, pela Orquestra Escola Sesc, e figurinos realizados pelo Coletivo Moda e Arte.

A montagem

Cada ato da peça foi desenvolvido a partir de influências expressas na obra do autor. O primeiro ato é inspirado na comédia Aulularia, de Plauto. O segundo ato, na Commedia Dell’Arte e nas conexões entre os tipos fixos dos criados, patrões e enamorados com os personagens da história de Ariano. Por fim, no terceiro ato, há o regresso ao Nordeste, berço do autor.

Referências

Aulularia ou A Comédia da Panela, de autoria de Plauto, grande comediógrafo romano, foi a peça na qual Suassuna se inspirou para escrever O Santo e a Porca. Com similaridades na trama, inclusive no nome de alguns personagens, as obras de Plauto e de Suassuna são construídas a partir do tipo social do homem avarento que, depois de ter herdado algum tesouro, faz de tudo para manter a sua fortuna, deixando de aproveitá-la e desconfiando até de seus familiares.

A Commedia Dell’Arte, oriunda do seio do povo, no fim da Idade Média, se manteve de braços dados com o carnaval e viajou por toda a Europa com as companhias itinerantes de teatro, contando histórias que vinham diretamente das ruas e das figuras populares. É na Commedia Dell’Arte que as mulheres sobem ao palco pela primeira vez.

Ariano Suassuna foi um dos maiores dramaturgos modernos do Brasil. Sua obra é riquíssima e retrata com poesia, humor e crítica os tipos brasileiros. São também títulos de sua autoria: Auto da Compadecida (1955), Farsa da Boa Preguiça (1960) e Romance d’A Pedra do Reino e o Príncipe do Sangue do Vai-e-Volta (1971).

A predominância da linguagem coloquial, utilizada na peça, com o emprego livre de expressões populares regionais, caracteriza firmemente a origem das personagens situadas em um Nordeste de pobreza e de privações.

Coletivos Artísticos da Escola Sesc

A proposta do trabalho com Cia. de Teatro é promover uma imersão num processo de prática de montagem que permita a ampliação do olhar estético do aluno, assim como a visão do funcionamento do mercado teatral no Brasil. A ideia é capacitar o estudante tecnicamente na linguagem e fazê-lo entender os diferentes campos e funções de trabalho na área das Artes Cênicas.

A Orquestra Escola Sesc é formada por 43 alunos residentes na Escola Sesc, das três séries do Ensino Médio, além de estudantes externos, participantes dos cursos de música oferecidos no projeto Uzina – Laboratórios de Artes. O conjunto é composto por cordas, madeiras, metais, percussões e sessão rítmica.

O Coletivo de Moda e Arte foi inaugurado em 2016 como um espaço de criação e reflexão sobre moda sustentável, consumo consciente e produção artística, funcionando como um braço teórico e prático do Brechó Cabide. O principal objetivo é integrar questões estudadas nas disciplinas de Artes Visuais e de Moda, orientadas para a elaboração de materiais que provoquem um pensamento crítico sobre a situação do planeta, sobretudo em relação à cultura do descartável.

FICHA TÉCNICA

Cia. de Teatro

Direção: professora Patrícia Zampiroli

Amanda Santos, Babi Florencio, Camila Vitória, Danielle Lages, Gabriela Vidori, Gutemberg Sousa, Igor Almeida, Júlia Santiago, Lucas Bahia, Luísa Klix, Matheus Ishizuka, Pedro Vinícius, Tarciso Monteiro, Vivian Mota, Yuri Gabriel.

Cenografia: Barbara Quadros (professora orientadora), Vinícius Henrique, Wictor Hugo, Camila Bueno, Wallace Oliveira.

Dramaturgia: Mariana Barcellos (professora orientadora), Fernanda Rocha, Henrique Gallo, Vinícius Longo, Denis Bispo.

Figurino: Chloe Lerina (professora orientadora – Coletivo Moda e Arte), Bárbara Maria, Higor Nery, Letícia de Souza, Rahab Seixas, Yasmin Ariadiny.

Costureira: Maria do Amparo

Iluminação: Alberto Timbó

Orquestra Escola Sesc

Trilha musical, arranjos e regência: professor Juan Pablo Martin

Professores orientadores: Altair Martins (trompete), Anderson Miranda (acordeom), Chico Costa (saxofone), Flank Carlaly (violino), Gabriel Gravina (piano), Luis Audi (violino e violoncelo), Maurício Durão (canto), Pedro Henrique Silva (flauta e clarinete), Roberto Malaguti (percussão), Rodrigo Couras (piano), Henrique Ludgero (bateria).

Integrantes: Adriana Pereira (clarinete), Betânia Carvalho (flauta), Caroline Reis (piano), Clayton Peçanha (voz), Daiana Nascimento (violino), Derick Navarro (voz), Douglas Willian (percussão), Eduarda Pessotti (voz), Eduardo Santana (sax tenor), Eriki Silva (violino), Fabio Teixeira (violino), Felipe Baldin (voz), Felipe Teixeira (saxofone), Fernando Moraes (percussão), Gabryel Henryque (percussão), Gustavo Pires (violino), Henrique Muller (piano), Hugo Maia (sax alto), João Barbosa (percussão), Jorge Oyama (trompete), Karina Isabel (percussão), Lucas Soares (violão), Marco Caetano (violino), Marco Junio (acordeom), Maria Clara (voz), Mariana Rodrigues (voz), Matheus Rongetta (marimba), Maurício Amaral (sax alto), Maury Dutra (acordeom), Max Henrique (percussão), Nicholas Silvério (voz), Patrick Calazans (saxofone), Pedro Miranda (baixo), Rafael Aragão (voz), Rafael Bertoldi (violoncelo), Renato Gonçalves (clarinete), Richard Verdoon (trompete), Wilton Garcia (violino), Ygor Saturnino (violão), Zaira Ramos (voz).

Teatro musical: Cláudia Ventura e Alexandre Dantas (professores orientadores), Artur Antenor, Ayslla Adriana, Bárbara Farias, Carlos Eduardo, Francisco Jandson, Helio Xavier, Josiane dos Santos, Luma Pinheiro, Maria Mariana, Saulo Eduardo.

Trilha sonora: André Paixão (professor orientador), Dayane Pinto, Eric Fabiano, Vecius Adelson, Vinícius Longo.

Realização: Coordenação Geral de Cultura | Escola Sesc de Ensino Médio

 

SERVIÇO

O Santo e a Porca, peça de Ariano Suassuna

Montagem dos Coletivos Artísticos da Escola Sesc de Ensino Médio – Cia. de Teatro, Orquestra Escola Sesc e Coletivo Moda e Arte

Sessões: 1 de dezembro, sexta, às 19h | 2 de dezembro, sábado, às 16h30 e 19h | e 4 de dezembro, segunda, às 19h

Local: Espaço Cultural Escola Sesc | Teatro

Entrada gratuita

Capacidade: 600 lugares

Duração aproximada: 110 minutos

Classificação: livre

Gênero: comédia

Publicado em Uncategorized

Literópolis 2017

Literopolis

De 22 a 25 de novembro, a Escola Sesc de Ensino Médio é palco de uma grande festa cultural: a Literópolis – Festa Literária, um evento que promove vivências literárias diversas, como mesas, bate-papos com escritores, oficinas, sarau e contação de histórias.

Confira a intensa – e extensa – programação gratuita preparada especialmente para incentivar o acesso à leitura e à literatura.

22/11, quarta-feira

11h às 18h | Espaço Cultural Escola Sesc (Sala 502) | Oficina Prática de Dramaturgia, com Renata Mizhari
15h | Biblioteca | Mesa Literatura e Periferia, com Jessé Andarilho e Otávio Jr.
16h15 | Biblioteca | Mesa Ato de Escrever, com Allan da Rosa e Simone Campos
19h | Teatro | Lançamento da publicação Jovens Dramaturgos 2017, com leitura encenada e coquetel de lançamento (saiba mais)

Simone Campos - 2322_300dpi.jpg

Simone Campos

 

23/11, quinta-feira

11h às 18h | Espaço Cultural Escola Sesc (Sala 502) | Oficina Nada é o que Parece – Um Jogo para Transgredir Dramaturgias, com Fabiano de Freitas
15h às 17h | Foyer do Teatro| Oficina Poesia Falada, com Poesia Viral (Eliza Morenno e João Pedro Fagerlande)
19h | Teatro | Espetáculo Salve ela! Carolina Maria de Jesus em cena

Salve Ela - 2519.JPG

Espetáculo: Salve ela! Carolina Maria de Jesus em cena

 

24/11, sexta-feira

11h às 18h | Espaço Cultural Escola Sesc (Sala 502) | Oficina Tradição e Ruptura na Dramaturgia Ocidental, com Marcia Zanelatto
15h | Biblioteca | Mesa Quadrinhos e Adaptações Literárias, com Ivan Jaf e Wander Antunes
16h15 | Biblioteca | Mesa Escrita e Gênero, com Juliana Albuquerque e Vanessa Teodoro Trajano
18h | Foyer do Teatro | Lançamento do livro CDD 50 anos
19h | Espaço Garagem | Show do MC Marechal

MC MARECHAL 04

MC Marechal

 

25/11, sábado

10h às 12h | Biblioteca | Oficina de Mashup Literário, com Leonardo Villa-Forte
11h às 18h | Espaço Cultural Escola Sesc (Sala 502) | Oficina Dramaturgia Política Contemporânea Brasileira, com João Cícero
15h | Biblioteca | Mesa Ex-alunos Escritores, com Andrei Ferreira, Arthur Junges e Matheus Bahia
17h | Biblioteca | Mesa Literatura e Internet, com Elika Takimoto e Pedro Gabriel
19h | Biblioteca | Sarau com participação especial de Drew, Letícia Brito e Mel Duarte

Pedro Gabriel eu-me-chamo-antônio-1

Pedro Gabriel, autor de Eu me chamo Antônio 

 

25/11, sábado – Literopolinha (programação infantil)

15h às 18h | Paragem Poética, com o arte-educador Anderson Barreto
15h | Contação de histórias com Lúcia Fidalgo
17h | Apresentação do grupo O Desdobrar das Histórias

O desdobrar das histórias2

O Desdobrar das Histórias


*Oficinas: Inscrições gratuitas pelo e-mail espacoculturalescolasesc@gmail.com, informando nome, idade e telefone.

Publicado em Uncategorized

Cinco novos talentos

Concurso Jovens Dramaturgos

No dia 22 de novembro, a partir das 19h, a Escola Sesc de Ensino Médio promove o lançamento da publicação Jovens Dramaturgos 2017, que contém os cinco textos vencedores da sétima edição do Concurso Jovens Dramaturgos. O evento ocorre no Espaço Cultural Escola Sesc, com entrada gratuita.

Na ocasião, haverá distribuição da publicação e leitura encenada dos textos. As apresentações serão feitas por quatro ex-alunos da Escola Sesc – Eliane Carmo, Guga Wanderley, Nicole Houly e Pedro Bento – e pelos integrantes do grupo Os Arteiros, Iago Pires e Giovanna Rocha. A direção é do ator Emílio de Mello.

O Concurso Jovens Dramaturgos é uma iniciativa da Coordenação Geral de Cultura da Escola Sesc de Ensino Médio e visa, principalmente, incentivar a produção dramatúrgica de brasileiros e brasileiras com idades de 15 a 27 anos, promovendo o protagonismo juvenil e o desenvolvimento de novos talentos artísticos em todo o país.

Este ano, foram recebidos textos oriundos de todas as regiões do Brasil. Ao todo, 89 inscrições foram realizadas, sendo cinco da Região Norte, 21 do Nordeste, nove do Centro-Oeste, 46 do Sudeste e oito do Sul do país.

Os textos foram analisados por duas comissões: uma interna, composta por representantes da Coordenação Geral de Cultura da Escola Sesc, e uma externa, formada pela atriz Claudia Ventura, pelo dramaturgo e diretor João Cícero, pela atriz e professora Mariana Barcelos, pela coordenadora de Artes Cênicas do Sesc Pernambuco, Rita Marize, e pelo assessor técnico de Artes Cênicas do Departamento Nacional do Sesc, Vicente Pereira.

Os textos selecionados para compor a publicação foram Xeque-Mate (de Leonardo de Castro, do Mato Grosso do Sul), A próxima parada é o sujo (de Giovani Arceno, de Santa Catarina), O braço do pai (de Rafael Barbosa, do Ceará), O caso Vânia (de Guilherme Teixeira, do Rio de Janeiro) e Se fosse setembro também seria saudade (de Elisa Lemos, de Sergipe).

De 22 a 25 de novembro, os jovens autores participam, na Escola Sesc, de oficinas de dramaturgia com nomes de destaque da cena teatral brasileira: Fabiano de Freitas, João Cícero, Marcia Zanelatto e Renata Mizrahi. O objetivo é contribuir para o desenvolvimento do talento dos autores iniciantes e a renovação da dramaturgia nacional. As oficinas são abertas ao público, com vagas limitadas (saiba mais).

Publicado em Uncategorized | 1 Comentário

Oficinas para quem quer saber mais

A Escola Sesc de Ensino Médio promove, em novembro, diversas oficinas gratuitas sobre dramaturgia e literatura. As atividades inserem-se nos projetos culturais do mês – Festival Estudantil de Artes 2017 (INFESTA), Concurso Jovens Dramaturgos e Literópolis – e têm como ministrantes profissionais reconhecidos do mercado.

As inscrições estão abertas e as vagas são limitadas. Confira a programação a seguir e inscreva-se agora mesmo!

PROGRAMAÇÃO

Oficina de Teatro do Oprimido
18 de novembro, sábado | das 9h30 às 18h30 | Espaço Cultural / Sala de Dança
Ministrantes: Helen Sarapeck e Cachalote Mattos, integrantes do Gesto – Grupo de Estudos em Teatro do Oprimido

A oficina oferece um percurso prático na metodologia por meio da experimentação de jogos e técnicas como meio de expressão e reflexão. A atividade é ministrada por duas integrantes do Grupo de Estudos em Teatro do Oprimido, criado em 2010 por curingas formados diretamente por Augusto Boal.

Inscrições encerradas

 

Oficina Prática de Dramaturgia
22 de novembro, quarta-feira | das 11h às 18h | Espaço Cultural / Sala 502
Ministrante: Renata Mizrahi, dramaturga e roteirista

Uma oficina prática que visa estimular a escrita dramatúrgica por meio de exercícios de cenas curtas, pautadas por temas contemporâneos. A proposta é realizar leituras de textos clássicos e contemporâneos, seguidas de discussão sobre dramaturgia universal e exercícios de dramaturgia em aula, nos quais cada aluno produzirá cenas, incentivando a reflexão sobre a estrutura clássica, a motivação da personagem e a importância de diálogos criativos.

Sugestão etária: 16 anos

Renata Mizrahi

Renata Mizrahi

 

Oficina Nada é o que Parece – Um Jogo para Transgredir Dramaturgias
23 de novembro, quinta-feira | das 11h às 18h | Espaço Cultural / Sala 502
Ministrante: Fabiano de Freitas, diretor teatral, ator e dramaturgo

Oficina prática voltada para a escrita, leitura e ação em torno do texto teatral. Trata-se da execução de um jogo calcado na ideia de leitura, pronta-resposta e deriva, em que o participante é impelido ao ato da escrita no mesmo momento, atravessado por estímulos e em que depois procura-se a sistematização destas escritas em um texto plural, multifacetado e criado a partir com intenso cruzamento de referências. A oficina parte da leitura de dois autores fundamentais para a escrita contemporânea: o franco-argentino Raul Damonte Botana, conhecido como Copi, e o francês Valére Novarina.

Fabiano de Freitas

Fabiano de Freitas

 

Oficina de Poesia Falada
23 de novembro, quinta-feira | das 15h às 17h | Espaço Cultural / Foyer
Ministrantes: Eliza Morenno e João Pedro Fagerlande, integrantes do Poesia Viral

Conduzida pela dupla Poesia Viral, que desde 2013 realiza projetos culturais e educativos nas áreas de literatura e performance, a oficina visa estimular os alunos na prática da performance poética. A partir de jogos teatrais que promovam a expressão vocal-corporal, associados a um entendimento sobre o gênero poético, os participantes irão experimentar diferentes maneiras de dizer um poema. É recomendado que os estudantes cheguem com um poema decorado.

Sugestão etária: 14 anos

Poesia Viral

João Pedro Fagerlande e Eliza Morenno

 

Oficina Tradição e Ruptura na Dramaturgia Ocidental
24 de novembro, sexta-feira | das 11h às 18h | Espaço Cultural / Sala 502
Ministrante: Marcia Zanelatto, escritora, dramaturga, roteirista e diretora teatral

A oficina tem por objetivo apresentar um estudo de contextualização histórica e análise de procedimentos dramatúrgicos em quatro grandes obras (Édipo rei, de Sófocles; A casa de bonecas, de H. Ibsen; As três irmãs, de A. Tchecov; Esperando Godot, de S. Beckett) a fim de compreender mais profundamente como se deram as grandes rupturas na dramaturgia ocidental, observando as renovações em termos de história, estrutura e personagem.

Marcia Zanelatto

Marcia Zanelatto

 

Oficina Dramaturgia Política Contemporânea Brasileira
25 de novembro, sábado | das 11h às 18h | Espaço Cultural / Sala 502
Ministrante: João Cícero, dramaturgo, diretor e crítico teatral

Consiste no desenvolvimento de exercícios dramatúrgicos por meio do debate de temas políticos atuais. A oficina revisa textos do passado e aborda a discussão política a partir de imagens referenciais e de apresentação de textos nos quais a dramaturgia parte da vivência dos atores com os espaços periféricos da cidade.

Joao Cicero

João Cícero

 

Oficina de Mash-up Literário
25 de novembro, sábado | das 10h às 12h | Biblioteca
Ministrante: Leonardo Villa-Forte, escritor e artista plástico

Nesta oficina, o ministrante trabalha com a ideia do leitor como autor. Se o DJ de música constrói novas músicas a partir de trechos de outras, como faríamos isso na literatura? Colagem, montagem, recorte… Pode o escritor atuar como um DJ, manipulando trechos de livros para compor um novo texto? Onde a literatura deixa de ser texto para ser lido e passa ser a imagem para ser vista? As atividades se dividirão em exercícios e apresentações de vídeos e imagens.

Sugestão etária: a partir de 11 anos

Leonardo Villa-Forte

Leonardo Villa-Forte

 

INSCRIÇÕES

Para participar, inscreva-se pelo e-mail espacoculturalescolasesc@gmail.com. No campo assunto, coloque o nome da oficina da qual deseja participar. É preciso informar ainda seu nome completo, idade, telefone.

Atenção: as vagas são limitadas.

 

Publicado em Uncategorized | 1 Comentário

INFESTA – Festival Estudantil de Artes 2017

 

Logo INFesTA 2017

Nos dias 16, 17 e 18 de novembro, ocorre a 6ª edição do Festival Estudantil de Artes, realizado por três turmas dos cursos de Qualificação Profissional da Escola Sesc de Ensino Médio. Nesta edição, o festival tem o nome de INFESTA e seu tema é infestação. Você não pode perder as diversas apresentações e reflexões que este projeto traz para todos!

Os alunos e alunas de Produção Cultural são responsáveis pela produção e programação do projeto, que nesta edição parte do conceito de infestação para criar reflexões sobre o protagonismo juvenil na política. Os participantes do curso Recreação e Lazer promovem uma gincana cultural que integra a programação. Já os estudantes de Assistente de Mídia criaram a identidade visual e são responsáveis pelas peças gráficas, redes sociais, divulgação e cobertura do Festival.

Desta forma, o Festival busca proporcionar uma vivência prática dos conteúdos abordados nas aulas, promover a integração de diferentes iniciativas realizadas pela Escola Sesc, como o Projeto Social e os cursos do Currículo Hackeado, e estabelecer novas conexões, convidando outras escolas para também integrarem a programação.

PROGRAMAÇÃO

16/11, quinta-feira
Abertura do INFESTA, com apresentações dos alunos do Currículo Hackeado e projeto Uzina

Cenas Curtas
17h | Teatro | 14 anos
Cenas Curtas é uma apresentação da turma de Teatro I. Cenas curtas de Luis Fernando Veríssimo, Chico Buarque, Marina Colasanti, entre outros autores brasileiros de diversos gêneros literários.

Mostra Nelson Rodrigues
17h30 | Teatro | 14 anos
Esquetes de Nelson Rodrigues: Vestido de noiva, O marido sanguinário, O grande viúvo e O canalha, encenadas pela turma de Teatro II.

marido sanguinário NR

Cena de “O marido sanguinário”

 

Mostra de Circo – Um Mergulho Armorial
18h | Pilotis | Livre
As turmas de Acrobacias, aérea e de solo, Palhaçaria e Malabares apresentam um pouco do processo a partir das técnicas desenvolvidas durante o ano. Os resultados desse mergulho circense se inspiraram no universo do Movimento Armorial, para convidar o espectador a também mergulhar na mágica do circo e da cultura popular.

Desfile de Moda | Concurso de Perucas
19h | Brechó (área externa) | Livre
As coleções desenvolvidas pela turma de Criação de Moda abordam os temas: moda sem gênero, moda sem idade e feminismo. Já o grupo de Produção de Moda apresenta looks que falam sobre consumismo, cores, mensagens por meio da moda e padrão de beleza. A turma de Moda Vintage representa a evolução da moda nas décadas de 1940 a 80.
O Coletivo de Moda e Arte encerra a apresentação do núcleo com um concurso de perucas. As quatro perucas vencedoras irão integrar o Almanaque de moda, que será publicado no início de 2018.

Sarau dos alunos – Participação especial MC Martina e Sant
19h30 | Garagem | Livre
Encerrando o primeiro dia do INFESTA, os alunos e alunas da Escola Sesc de Ensino Médio realizam apresentações artísticas autônomas e espontâneas em diversos formatos e linguagens. A atividade conta também com a participação especial da MC Martina e do rapper Sant.

MC Martina

MC Martina

 

17/11, sexta-feira

Debate entre grêmios
16h | Pilotis | Livre
Os alunos e alunas da Escola Sesc de Ensino Médio recebem integrantes de grêmios de outras escolas para discutir a importância da conscientização e engajamento juvenil nas diferentes questões políticas que permeiam nosso cotidiano.

Peça Pesquisa sobre o desaparecimento de um anão de jardim
19h | Teatro | 12 anos
Pesquisa sobre o desaparecimento de um anão de jardim, de Matéi Visniec, com direção de Ivan Sugahara, é uma montagem de conclusão de curso da formação profissional de ator da CAL – Casa das Artes de Laranjeiras (2º semestre/2017).
Trata-se de uma grande metáfora da exclusão social, da relação entre oprimidos (anões de jardim) e opressores (donos de anões). De modo inventivo, o texto faz uma crítica divertida e incisiva sobre a desigualdade, o consumismo e o individualismo. Em suma, sobre o absurdo do capitalismo e do nosso modo de vida fútil e injusto. Escrita em 2008, é extremamente triste constatar que o texto é ainda mais atual, contundente e pertinente nove anos depois.
No texto, Felipe, um menino que é o protagonista da peça, diz a seus amigos: “Vamos aprender a nos revoltar”. Em uma grande brincadeira, ele lidera uma fuga em massa dos anões de jardim. Contudo, Felipe alerta: “Esse nosso jogo é bem sério”. Na montagem, os atores buscam justamente salientar esse tom de brincadeira séria. O espetáculo é extremamente lúdico, um grande faz de conta de crianças brincando no jardim. Ao mesmo tempo, fala do triste rumo que a humanidade tomou e da importância de fazermos algo a respeito. “A peça de Visniec é extremamente apropriada para ser encenada por um grupo de atores jovens, tendo sido criada para uma oficina teatral de adolescentes, em colaboração com estes. É visível que o olhar deles foi determinante para a sua construção. Está expresso no olhar de Felipe, que consegue enxergar a triste condição dos anões de jardim e abre os olhos de seus amigos: ‘Somos os únicos que podemos fazer alguma coisa por eles’”, revela o diretor.

PSDAJ 20.10.17-1169

Peça “Pesquisa sobre o desaparecimento de um anão de jardim”

 

18/11, sábado

Oficina de Teatro do Oprimido
9h30 às 18h30 | Espaço Cultural / Sala de Dança
A oficina oferece um percurso prático na metodologia por meio da experimentação de jogos e técnicas como meio de expressão e reflexão. A atividade é ministrada por Helen Sarapeck e Cachalote Mattos, integrantes do Gesto – Grupo de Estudos em Teatro do Oprimido, criado em 2010 por curingas formados diretamente por Augusto Boal.
Para participar, inscreva-se pelo e-mail espacoculturalescolasesc@gmail.com. No campo assunto, você deve colocar “Oficina de Introdução ao Teatro do Oprimido”. Além disso, é preciso informar seu nome completo, idade, telefone e razão do interesse e/ou experiências na área no corpo do e-mail. Atenção: as vagas são limitadas.

Encerramento do Projeto Social – 2º semestre
8h às 13h
O Projeto Social da Escola Sesc de Ensino Médio busca contribuir para a formação cidadã dos alunos e alunas residentes na Escola e de moradores da região de Jacarepaguá, a partir de um conjunto de atividades promovidas em seus Laboratórios nas áreas de Arte, Cidadania, Cultura e Educação.
O projeto é parte integrante do currículo dos estudantes da 1ª série e possui como público dos Laboratórios um grupo de alunos e alunas externos, participantes de Organizações Sociais e ONGs parceiras do projeto. Juntos, alunos internos e externos, das mais diferentes idades e trajetórias de vida, desenvolvem ações sociais, educacionais e culturais na Escola Sesc e em diversos outros espaços da cidade.
Em 2017, os oito Laboratórios do projeto se organizam em dois eixos, contemplando as temáticas Acessibilidade e construção identitária e Sustentabilidade e memória social. Cada aluno participa de dois laboratórios ao longo do ano, um a cada semestre.
Na manhã do dia 18, participantes e mediadores dos Laboratórios apresentam uma mostra das atividades realizadas ao longo do 2º semestre de 2017, promovendo um ambiente de celebração, reflexão e encontro com toda a comunidade da Escola Sesc.

Assembleia com estudantes
8h às 10h | Palco do Espaço Cultural
Assembleia com os alunos e alunas da 1ª série para discussão sobre o Projeto Social 2017: relatos, experiências e sugestões para 2018.

Laboratório de Comunicação Popular
10h30 às 11h | Foyer do Teatro
Exposição Enquadrando dois mundos, com fotos realizadas pelos alunos de Comunicação Popular residentes na escola e na comunidade Cesar Maia.
Exposição Interações urbanas, com fotos realizadas nas saídas formativas do Projeto Social 2017.

Laboratório de Meio Ambiente e Cidadania
10h30 às 11h | Foyer do Teatro
Feira de trocas: uma atividade sobre consumo consciente. Cada estudante traz um objeto para disponibilizar para troca.

Laboratório de graffiti | Painel Sopa Social Graffiti
10h30 às 11h | Rampa do Espaço Cultural
Atividade de grafitagem coletiva e construção de painel, no lado externo do Espaço Cultural.

Laboratório Mão na Roda
11h | Teatro
Apresentação do Mapeamento de Acessibilidade da Escola realizado pelos estudantes durante o ano.

Laboratório Gerações e Sociabilidades
11h30 | Teatro
Apresentação do vídeo Tempos, uma produção dos jovens da Escola com as senhoras da Comunidade do Gardênia.

Laboratório Teatro e Memória Social
11h45 | Teatro
Experimentando o Teatro Fórum, prática baseada nos conceitos do Teatro do Oprimido.

Laboratório Moda Ética
12h | Teatro
Apresentação do vídeo Moda Ética: por uma moda mais limpa, linda e justa.

Laboratório Dança e Sociabilidades
12h15 | Teatro
Apresentação do trabalho DiversiDança.

Encerramento
12h30 | Palco do Teatro
Entrega dos certificados e encerramento do segundo semestre do Projeto Social.

 

Tarde Cultural
A partir das 15h

Gincana Cultural | Pilotis
Partindo do tema O Protagonismo Juvenil na Política, os alunos e alunas da Qualificação Profissional – Curso Monitor de Lazer e Recreação realizam atividades lúdicas e jogos para divertir e promover a reflexão.

Painel coletivo | Anfiteatro
Os estudantes são convidados a construir coletivamente um painel, como forma de expressar visualmente suas ideias e manifestações políticas. Também serão disponibilizados materiais para que realizem outras formas de intervenção como ilustrações, cartazes e estêncil.

Filmes e debate | Sala de convivência do A2 (somente estudantes)
Ao longo da tarde serão exibidos diversos filmes que abordam o protagonismo juvenil em diferentes contextos políticos. A curadoria das sessões é realizada pelos alunos e alunas da Qualificação Profissional – Curso Produção Cultural.

Lançamento do CD Projeto Bandas 2016-2017
19h | Teatro
Todos os anos, os alunos participantes do Projeto Bandas têm a oportunidade de desenvolver repertório autoral e gravar suas músicas, podendo vivenciar os desafios da performance em estúdio de gravação e suas respectivas etapas. Como parte da produção, as gravações são materializadas por meio da produção de um CD. Nesta edição, as bandas (A)Norma, Caliandria, Maresia e Vancover participam do CD e realizam shows de lançamento.

Vancover

Banda Vancover

 

Publicado em Uncategorized | 2 Comentários

Revista Clube de Espectadores – Novembro/2017

Captura de Tela 2017-11-09 às 18.00.01
A edição online da Revista Clube de Espectadores do mês de novembro está disponível para você se organizar e não perder nenhum detalhe!
 
Nela, você tem acesso a todas as informações sobre o INFESTA – Festival Estudantil de Artes, a Literópolis – Festa Literária, o projeto Arte da Palavra, e o espetáculo “O Santo e a Porca”, homenagem da Cia Teatral ESEM ao autor Ariano Suassuna.
 
Para fazer o download, basta clicar aqui.
 
A entrada é gratuita em todos os eventos do Espaço Cultural Escola Sesc
Compartilhe com os amigos!
Publicado em Uncategorized