VII Festival Palco Giratório Jacarepaguá/Brasil

Destacado

Palco Giratório 2015

O projeto Palco Giratório – Rede Sesc de Difusão e Intercâmbio das Artes Cênicas tem como principal característica a descentralização dos grandes centros urbanos dessa linguagem artística e as possíveis ações formativas geradas pelos grupos participantes.

O projeto além de promover uma infinidade de experiências estéticas em centenas de cidades, também fomenta as artes cênicas por quase todo o Brasil e cria, por meio do Festival, um panorama de toda a sua programação, composta por 18 grupos de várias regiões do Brasil, além dos grupos locais convidados para integrar a programação a fim de criar uma relação entre os grupos do circuito oficial do Palco Giratório e a produção artística do Rio de Janeiro.

 Programação

29/04 e 30/04 das 16h30 ás 19h – Oficina de Dramaturgia com Jorge Louraço (O Teatrão/ Portugal)

Nesta oficina, os participantes serão desafiados a escrever um texto inspirado numa das cenas de Terror e Miséria no III Reich, de Brecht, mas versando a sua realidade. No primeiro dia serão analisadas as cenas escolhidas como mote e debatidos os modos de escrever a partir de material prévio, seguindo-se um exercício prático. No segundo dia serão lidas e analisadas as cenas escritas, seguindo-se um exercício de reescrita, de modo a terminar a oficina com versões finalizadas das cenas. Jorge Louraço é português, formado em relações internacionais e em antropologia social. Há anos vem se especializando como dramaturgo e pesquisar de teatro. Dirigiu Conta-me Como É (O Teatrão, 2014) que será apresentado na programação do Festival Palco Giratório Jacarepaguá/Brasil. Dramaturgo residente no Teatrão, é docente da Escola Superior de Música e Artes do Espectáculo, crítico de teatro do jornal Público e bolseiro de doutoramento da FCT. No Brasil, traduziu Ricardo III, de Shakespeare (enc. Marcelo Lazzarato), trabalhou com os encenadores Marco Antonio Rodrigues e Cibele Forjaz e publicou Verás que Tudo É Verdade, sobre o grupo Folias (SP).

30/04 às 15h – Nina, o monstro e o coração perdido / Clareira de Teatro (RS)

Duração: 60 minutos

Classificação etária: livre

Local: Palco

Sinopse: Nina, o monstro e o coração perdido conta a história de uma menina que se desfaz do seu coração para não mais sentir tristeza. É um texto delicado e poético, que fala sobre a necessidade de lidar com os sentimentos. Para abordar esse assunto de forma dinâmica e encantada, a peça ora utiliza a linguagem de contadores de histórias, ora a própria encenação da jornada de Nina e dos percalços do seu amigo Monstro em busca do coração perdido. A amizade e o comprometimento dos personagens são uma valorização das relações pessoais, tão importantes para a integração social, o aprendizado do sentir e conviver em sociedade.

Ficha técnica: Texto: Martina Schreiner / Direção: Lúcia / Direção Musical: Álvaro Rosa Costa / Elenco: Alex Limberger, Gustavo Dienstmann e Valquiria Cardoso / Trilha Sonora Original: Álvaro Rosa Costa / Preparação Musical: Beto Chedid e Álvaro Rosa Costa / Preparação Corporal e Coreografias: Larissa Sanguiné Criação de Luz: Ricardo Vivian / Criação de Figurino e Adereços: Martina Schreiner, Gustavo Dienstmann e Valquiria Cardoso / Criação de cenário: Martina Schreiner e Alex Limberger / Criação de Maquiagem: Lúcia Bendati, Gustavo Dienstmann e Valquiria Cardoso / Fotos: Luciane Pires Ferreira / Produção Executiva: Rodrigo Ruiz

01/05 de 10h30 às 17h30 – Oficina Corpo Emaranhado / Núcleo Atmosfera- NUA (MA)

A oficina propõe aos participantes a experimentação de matrizes de danças populares maranhenses, que servirão como base para a desconstrução e construção de obras híbridas a serem apresentadas em diferentes formatos e lugares como resultado final das atividades.

Público Alvo: Artistas em geral

Número máximo de participantes: 20

Ministrantes: Leônidas Portella, Marina Corrêa e Roxa Belfort

Continuar lendo

Concurso Jovens Dramaturgos 2015

As  inscrições para o V Concurso Jovens Dramaturgos começaram no dia 13/04 e foram prorrogadas até dia 20/06.
Jovens de 15 a 27 anos de todo o Brasil podem se inscrever de 13/04 a 20/06 e se for selecionado, poderá ter seu texto publicado e participará também de uma Residência Artística durante o Festival P.E.R.I.F.E.R.I.C.O.

WebJD2015pq

Leia o edital, preencha a sua ficha de inscrição e envie para o nosso email!

Edital CONCURSO JOVENS DRAMATURGOS 2015
Ficha de inscrição

Dúvidas? Envie um email para espacoculturalescolasesc@gmail.com

Mostra Queer

Mostra Queer

27 a 29 de abril de 2015

A mostra que tem como objetivo ampliar as discussões sobre afetividades e identidades de gênero, tendo uma programação que associa a exibição de uma obra audiovisual e um debate sobre os temas relacionados a essa produção, com a presença de seus realizadores e outros convidados.

A teoria queer propõe explicitar e analisar esses processos a partir de uma perspectiva comprometida com aqueles socialmente estigmatizados, portanto dando maior atenção à formação de identidades sociais normais ou “desviantes” e nos processos de formação de sujeitos do desejo classificados em legítimos e ilegítimos. Neste sentido, a teoria queer é bem distinta dos estudos gays e lésbicos, pois considera que estas culturas sexuais foram normalizadas e não apontam para a mudança social. Daí a ampliação do olhar ao investigar a travestilidade, a transsexualidade e a intersexualidade, mas também culturas sexuais não-hegemônicas caracterizadas pela subversão ou rompimento com normas socialmente prescritas de comportamento sexual e/ou amoroso.

Confira a programação! Continuar lendo

Quinteto Idriss Boudrioua no Projeto Abril, Jazz!

Esse sábado, 25/04, teremos no Espaço Cultural o show de Jazz de Idriss Boudrioua no Projeto Abril, Jazz!

Idriss

Abril, Jazz!
O projeto é uma das novidades na programação do Espaço Cultural Escola Sesc e tem como proposta a realização de uma mostra de Jazz com shows aos sábados do mês de abril. Serão realizadas quatro apresentações musicais ao longo do mês, reunindo diferentes vertentes e formações dentro do estilo musical tema.

Idriss Boudrioua

Idriss Boudrioua nasceu em Massy Palaiseau (França) e começou a estudar saxofone aos 11 anos de idade, no Conservatório de Arpajon, onde teve formação clássica. Com cinco anos de idade, teve o seu primeiro contato marcante com a música brasileira, através do filme de Marcel Camus, Orfeu Negro. Esse encontro foi determinante para que, no final de 1981, chegasse ao Brasil, onde passou a residir.

Em 2013, Idriss lançou mais um CD independente, o Base&Brass II, gravado nos estúdios Verde e Visom Digital. Com nove faixas, o álbum é dedicado ao saxofonista e amigo Íon Muniz, que faleceu em 2009. Ele é autor de “arrocho na boca”, música presente em praticamente todo o repertório de Idriss. “De tudo que aprendi de música, metade foi ouvindo o som do Íon”, recorda-se.

O músico também participou de duas edições do Rock in Rio, em 2011 e 2013.

Para confirmar presença, basta enviar um email para espacoculturalescolasesc@gmail.com com nome completo e RG, e comparecer até as 19h para garantir e retirar seus bilhetes.

Oficinas – Palco Giratório

Captura de Tela 2015-04-15 às 11.17.58

 

O projeto Palco Giratório – Rede Sesc de Difusão e Intercâmbio das Artes Cênicas tem como principal característica a descentralização dos grandes centros urbanos dessa linguagem artística e as possíveis ações formativas geradas pelos grupos participantes.

O projeto além de promover uma infinidade de experiências estéticas em centenas de cidades, também fomenta as artes cênicas por quase todo o Brasil e cria, por meio do Festival, um panorama de toda a sua programação, composta por 18 grupos de várias regiões do Brasil, além dos grupos locais convidados para integrar a programação a fim de criar uma relação entre os grupos do circuito oficial do Palco Giratório e a produção artística do Rio de Janeiro.

Para assistir as apresentações, basta chegar com antecedência para retirada dos bilhetes.

Para conhecer as oficinas e se inscrever, basta clicar nos links abaixo.

Acesse aqui as oficinas.

Acesse aqui a ficha de inscrição – Palco Giratório

Não fique de fora!

 

María Toro Flamenco Jazz Project no Abril, Jazz!

Maria Toro

Esse sábado,18-04, teremos no Espaço Cultural o show de Jazz de Maria Toro Flamenco no projeto Abril, Jazz!

Abril, Jazz!
O projeto é uma das novidades na programação do Espaço Cultural Escola Sesc e tem como proposta a realização de uma mostra de Jazz com shows aos sábados do mês de abril. Serão realizadas quatro apresentações musicais ao longo do mês, reunindo diferentes vertentes e formações dentro do estilo musical tema.

Maria Toro Flamenco Jazz Project

A Contraluz traz para o Brasil a essência da música abrangente de María Toro. Espanhola com uma destacada trajetória no flamenco e no jazz, combina o seu trabalho em companhias da Espanha e a Suíça com a sua carreira em Nova York, onde tem se apresentado com artistas de renome como Jack de Jonette ou Jorge Pardo nos palcos do Blue Note ou o Joe’s Pub. A Contraluz sintetiza as inquietações dela, sempre à procura constante de um som próprio nascido do flamenco mas influenciado pelo jazz e outras músicas populares. Toro incorpora a flauta no flamenco e cria uma linguagem única e pessoal que mergulha a plateia em um mundo desconhecido. O projeto é o resultado de muitos anos de pesquisa e criação, agora plasmados em onze músicas que oferecem o contraste dos sons de vanguarda do flamenco com a pureza mesma do antigo, e adiciona o sotaque brasileiro próprio dos músicos que acompanham a artista nessa aventura musical chamada A Contraluz.

Para confirmar presença, basta enviar um email para espacoculturalescolasesc@gmail.com com nome completo e RG, e comparecer até as 19h para garantir e retirar seus bilhetes.