Som & Circo

20292588_1511992418822571_3342211801693770897_n

Respeitável público, é com grande alegria que anunciamos a primeira edição do Som & Circo!

No retorno das férias de julho, uma lona ocupa a Escola Sesc de Ensino Médio, trazendo diversas atrações para divertir, emocionar e festejar. Durante três dias, uma nova dinâmica se configura no campus para celebrar o convívio e viver a arte de forma fluída e lúdica.

Em 2017, os espetáculos irão priorizar a palhaçaria, com Cia. dos Palhaços (Curitiba), As Marias da Graça (Rio de Janeiro) e Palhaço Pepe Nuñez (Espanha / Florianópolis).

Diariamente contaremos com números do Senhor Palhaço (Rio de Janeiro) e, encerrando as noites, shows que farão todos dançarem: a brass band Orquestra Voadora (Rio de Janeiro), a fanfarra Damas de Ferro (Rio de Janeiro) e a sanfoneira Lívia Mattos (Salvador).

Pegue sua pipoca e garanta seu lugar na arquibancada, o espetáculo já vai começar!
Que rufem os tambores!

Livre. Grátis. Ingressos 1h antes.

PROGRAMAÇÃO

3 de agosto, quinta-feira
A partir das 17h

Espetáculo: Concerto Em Ri Maior, com os palhaços Wilson e Sarrafo – Cia. dos Palhaços

Uma comédia musical que surgiu em 2005 a partir de jogos de improvisação de palhaço com a música. Na peça, o maestro e palhaço Wilson Chevchenco apresenta um concerto baseado em sua origem russa e conta com a ajuda de Sarrafo, seu fiel amigo, para executar as obras de sua família e ser compreendido pela plateia, já que não fala o idioma português. O concerto conta ainda com um coral, que é integrado pelo público. Também são utilizados vários instrumentos como piano, violão, acordeom, gaita, castanholas e harmônica. A peça tem muita música, dança, improvisação, participação da plateia e, claro, muita palhaçada.

Concerto em Ri Maior - Crédito Nilton Russo

“Concerto em Ri Maior” (foto de Nilton Russo)

 

Números: Sr. Palhaço (Alexandre Hryhorczuk)

Apresenta números circenses que misturam elementos de malabarismo, equilíbrio e palhaçaria. Sr. Palhaço é ator há mais de 20 anos, atuando diretamente no desenvolvimento e produção de material cênico e circense. Além de apresentações artísticas, o Sr. Palhaço atua hoje como um dos mais importantes artistas do segmento.

Sr. Palhaço

Sr. Palhaço

 

Show: Orquestra Voadora

Formada em fevereiro de 2008 a partir de encontros em diversos blocos de carnaval de rua do Rio de Janeiro, a Orquestra Voadora alçou os primeiros voos pelas ruas da cidade apropriando-se do espaço público e dando início a uma renovação do conceito de fanfarras no Brasil.

Com a ideia de aproximar o tradicional formato das bandas de sopro e percussão a um repertório moderno e eclético, a brass band carioca surpreendeu ao apresentar inspiradas releituras de clássicos da música brasileira e mundial, e fazendo de suas performances verdadeiras catarses sensoriais.

Orquestra Voadora (foto de Michelle Murriêta)

Orquestra Voadora (foto de Michelle Murriêta)

 

4 de agosto, sexta-feira
A partir das 17h

Espetáculo: Bom Apetite, com o palhaço Pepe Nuñez – Pé de Vento Teatro

Espanhol e brasileiro, ingênuo e atrevido, adulto e criança, no espetáculo Bom Apetite, o ator Pepe Nuñez, nascido na Espanha e radicado em Florianópolis, faz um mergulho na arte do ator cômico. Reelaborando cenas e situações clássicas dos cômicos populares, e usando recursos da tradição cômico-circense, este palhaço com nariz vermelho e um estilo franco e descontraído, convida o público a participar ativamente das cenas compartilhando sempre o lado ridículo e inocente do ser humano.

Bom Apetite é um espaço de brincadeira, um espetáculo aberto, para todas as idades, jogos e cumplicidade marcam o compasso na orquestra que formam público e palhaço, e rindo de si mesmos, trazem à tona o que todos nós temos de mais irreverente, descontraído e ingênuo. No “cardápio” da peça, tem música, mágica, malabarismo, jogos coletivos e naturalmente, muito humor.

Palhaço Pepe Nuñez

Palhaço Pepe Nuñez

 

Números: Senhor Palhaço (Alexandre Hryhorczuk)

Apresenta números circenses que misturam elementos de malabarismo, equilíbrio e palhaçaria. Sr. Palhaço é ator há mais de 20 anos, atuando diretamente no desenvolvimento e produção de material cênico e circense. Além de apresentações artísticas, o Sr. Palhaço atua hoje como um dos mais importantes artistas do segmento.

 

Show: Damas de Ferro

A primeira fanfarra carioca formada por mulheres. Ao som de trompetes, trombones, saxofones, tubas, caixas e alfaias, apresentam repertório eclético.

 

Damas de Ferro

Damas de Ferro (foto de Bel Acosta)

 

5 de agosto, sábado
A partir das 17h

Espetáculo: Duas Palhaças, com as palhaças Indiana e Shoyu – As Marias da Graça

Duas palhaças com personalidades bem distintas, conversando sobre as questões existenciais da vida.

A amizade….

Em um momento uma manda e a outra obedece em outro momento a que manda, amolece…

Duas palhaças e o sentimento…

O choro, o toque, a distância e a aproximação.

Procuram entender o que os cabelos loiros de um Príncipe, têm a ver com os trigos de ouro….

E elas entendem.

Duas Palhaças

Duas Palhaças (foto de Piti Tomé)

 

Números: Senhor Palhaço (Alexandre Hryhorczuk)

Apresenta números circenses que misturam elementos de malabarismo, equilíbrio e palhaçaria. Sr. Palhaço é ator há mais de 20 anos, atuando diretamente no desenvolvimento e produção de material cênico e circense. Além de apresentações artísticas, o Sr. Palhaço atua hoje como um dos mais importantes artistas do segmento.

 

Show: Lívia Mattos

Lívia Mattos começou a sua carreira artística no circo, onde despertou o interesse pelo acordeom como recurso cênico. A partir de então incursionou no meio musical, em bandas e espetáculos, dando início, em 2008, ao seu trabalho solo. Estreou em palcos soteropolitanos, seguindo por shows em São Paulo, por meio de diversos projetos e espaços, como o Prata da Casa, no Sesc Pompeia; Catarse; Casa de Francisca; Virada Cultural de São Paulo; Projeto Viva Vila, dentre outros.

Dentro da sua busca sonora utiliza a sanfona como instrumento de criação e pesquisa, com a liberdade de transitar por influências cosmopolitas e regionais, apropriando-se do lirismo seresteiro, do baile caribenho, assim como de referências musicais que remetem ao universo circense e nordestino.

Lívia Mattos

Lívia Mattos (foto de Lara Lins)

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.