Mostra Queer

Mostra Queer

27 a 29 de abril de 2015

A mostra que tem como objetivo ampliar as discussões sobre afetividades e identidades de gênero, tendo uma programação que associa a exibição de uma obra audiovisual e um debate sobre os temas relacionados a essa produção, com a presença de seus realizadores e outros convidados.

A teoria queer propõe explicitar e analisar esses processos a partir de uma perspectiva comprometida com aqueles socialmente estigmatizados, portanto dando maior atenção à formação de identidades sociais normais ou “desviantes” e nos processos de formação de sujeitos do desejo classificados em legítimos e ilegítimos. Neste sentido, a teoria queer é bem distinta dos estudos gays e lésbicos, pois considera que estas culturas sexuais foram normalizadas e não apontam para a mudança social. Daí a ampliação do olhar ao investigar a travestilidade, a transsexualidade e a intersexualidade, mas também culturas sexuais não-hegemônicas caracterizadas pela subversão ou rompimento com normas socialmente prescritas de comportamento sexual e/ou amoroso.

Confira a programação!

27/04 – 18h30 – Exibição do longa-metragem Hoje quero voltar sozinho.

Leonardo, um adolescente cego, busca a independência e descobre mais sobre sua sexualidade ao se apaixonar por um colega de classe. Baseado no curta “Eu Não Quero Voltar Sozinho”.

Seguido de debate com a presença do diretor do filme Daniel Ribeiro e Carlos Tufvesson com mediação do professor Rodrigo Peixoto.

Duração: 96 min + 45 min de debate

Classificação: 12 anos

Capacidade: 600 lugares

28/04 – 18h30 – Exibição do documentário Favela Gay.

O filme mostra como é a vida da comunidade LGBT nas favelas do Rio de Janeiro. Gays existem em todo lugar, seja no morro ou no asfalto, mas aqui o assunto é tratado com a participação de outros signos – o tráfico, as igrejas evangélicas e a vizinhança. O filme também aborda as questões comuns dos homossexuais e transexuais: homofobia, preconceito, aceitação da família, trabalho e o dia a dia com a sociedade. Apesar das adversidades, cada personagem, inserido no cotidiano de sua comunidade, conta como reinventou sua história através da música, da dança, da política e do estudo.

Seguido de debate, mediado pela professora Renata Salomone,com a presença do diretor do filme Rodrigo Felha e do figurinista Samuel Abrantes, que lançará seu livro “Samile Cunha – Transconexões, Memórias e Heterodoxia”.

Duração: 71 min + 45 min de debate

Classificação: 16 anos

Capacidade: 600 lugares

29/04 – 18h30 – Exibição do longa-metragem Tomboy.

Laure (Zoé Héran) é uma garota de 10 anos, que vive com os pais e a irmã caçula, Jeanne (Malonn Lévana). A família se mudou há pouco tempo e, com isso, não conhece os vizinhos. Um dia Laure resolve ir na rua e conhece Lisa (Jeanne Disson), que a confunde com um menino. Laure, que usa cabelo curto e gosta de vestir roupas masculinas, aceita a confusão e lhe diz que seu nome é Mickaël. A partir de então ela leva uma vida dupla, já que seus pais não sabem de sua falsa identidade.

Seguido de debate com a convidada Carolina Correa Santos, que tem doutorado em teoria literária e literatura comparada pela Universidade de São Paulo, com estágio na Columbia University em Nova York. Seus estudos lidam com raça, gênero e subalternidade. Atualmente é professora de teoria literária, literatura comparada e filosofia na Universidade Federal do Rio de Janeiro e na Universidade Santa Úrsula.

O debate será mediado pelo professor Gustavo Gavião.

Duração: 90 min + 45 min de debate

Classificação: 16 anos

Capacidade: 600 lugares

Para participar da programação da Mostra Queer, é necessário comparecer no dia e horário informados, com algum documento de identificação. (RG ou Carteira de Habilitação).

Anúncios

3 comentários em “Mostra Queer

Os comentários estão encerrados.