P.E.R.I.F.É.R.I.C.O

Captura de Tela 2014-09-30 às 18.32.29

P.E.R.I.F.É.R.I.C.O – Programação completa

SEGUNDA-FEIRA dia 13/10

11h – Residência artística em performance e música

A residência artística é uma prática de intercâmbio, capacitação e pesquisa voltada aos grupos convidados do projeto P.E.R.I.F.É.R.I.C.O. Em 2014 serão realizadas duas modalidade de encontros:

Residência em Performance: com os grupos Cia Andaime – Brasília/ DF, Cia Entrepiernas – México, Coletivo Heróis do Cotidiano – Rio de Janeiro/ RJ e Cia Pequeno Gesto – Rio de Janeiro / RJ.

Mediação: Jorge Louraço
Local: Porão Torquato Netoi

Residência em Música: com os grupos Alex Sant’Anna e banda – Aracaju/SE, Irmãos Panarotto – Chapecó/ SC, Dá no Coro – Rio de Janeiro / RJ e Legatto 7 – Colômbia.

Mediação: Spirito Santo
Local: 5º andar.

14h30 – Palestra sobre Teatro Contemporâneo de Língua Portuguesa com Jorge Louraço (POR)

Quais os mitos e alegorias mais frequentes na dramaturgia de língua portuguesa? Existe tal coisa? Como é que o imaginário e vocabulário pessoais dos autores se transforma em ficções públicas, comungadas com os espectadores? A partir de uma amostra de peças brasileiras e portuguesas, e respetivas produções, tentaremos dar resposta a estas questões. A história do teatro em Portugal e no Brasil será invocada, na esperança de identificar imaginários ora comuns, ora distintos. A partilha de testemunhos por parte da assistência será muito bem-vinda.

Rodrigo Louraço escreveu Cassandra de Balaclava, Xmas qd Kiseres e O Espantalho Teso, entre outras peças, e traduziu Cidadania, de M. Ravenhill, e Onde É que Esconderam as Respostas, dos Third Angel. É docente da ESMAE, crítico do Público e doutorando na Universidade de Coimbra (bolsa FCT). No Brasil, trabalhou com os encenadores Marco Antonio Rodrigues e Cibele Forjaz, entre outros, e escreveu “Verás que tudo é verdade”, sobre o Folias (SP).

Local:Espaço Cultural Escola Sesc (Canto Poético) • Capacidade: 30 lugares • Classificação: 14 anos

Inscrições pelo e-mail espacoculturalescolasesc@gmail.com

17h – Heróis do Cotidiano (RJ)

at_ui_herois_soltando_enc13_0012_570px

O Coletivo de Performance Heróis de Cotidiano, em atividade desde 2009 nas ruas do Rio de Janeiro, realiza intervenções urbanas que visam a potencializar os afetos e gerar micro-utopias efêmeras e temporárias dentro do espaço urbano, trabalhando na linha do artivismo, mistura entre ativismo político e arte. Vestidos de super-heróis (ou não), os performers do Coletivo investigam a linguagem performática, fundindo elementos do teatro, das artes visuais, dança, meditação parada e em movimento e ativismo político com elementos da vida cotidiana, fundindo as instâncias arte/vida e investigando os rituais como formas de comunhão.

A proposta da performance consiste em criar um espaço de dança livre, uma celebração, dentro do Espaço Cultural Escola Sesc. Formando uma micro-utopia temporária no ambiente da Escola, o espaço de dança ficará aberto a todos, cabendo ao Coletivo, fomentar e criar espaço e disponibilidade para que todos possam se integrar e dançar.

Local:Espaço Cultural Escola Sesc (Porão Torquato Neto) • Capacidade: 50 lugares • Classificação: 14 anos

Inscrições pelo e-mail espacoculturalescolasesc@gmail.com 

19h – Show Dá no Coro (RJ)

danocoro_divulgacao_m_8318

Carioca e brasileiríssimo em sua abrangência de sotaques, o Dá no Coro trabalha não só com vozes – seu material artístico principal, mas também com percussões, violão, baixo e um forte trabalho cênico, incluindo danças e capoeira. No repertório, sambas, jongos, maracatus, bossas novas, cirandas, baiões, toadas e um grande time de compositores brasileiros: Chico Buarque, Tom Jobim, Milton Nascimento, João Bosco, Edu Lobo, Lenine, Caetano Veloso, Luiz Gonzaga, Dorival Caymmi, Djavan, além de preciosas canções folclóricas.

Local: Palco • Capacidade: 15 lugares • Classificação: livre

Comparecer 30 min antes da programacão

 _____________________________________________________________________________

TERÇA-FEIRA dia 14/10

11h – Residência artística em performance e música

14h30 – Oficina com Dá no Coro (RJ)

danocoro_divulgacao_s_3879

A oficina exporá a metodologia do grupo e seu repertório.

Local:Espaço Cultural Escola Sesc (5º andar) • Capacidade: 20 lugares • Classificação: 14 anos

Inscrições pelo e-mail espacoculturalescolasesc@gmail.com 

17h – Serpentes que Fumam – Cia Andaime (BSB)

serpentes que fumam (2)

A Andaime Companhia de Teatro de Brasília surgiu na Universidade de Brasília (UnB) e com a primeira versão do espetáculo (des)esperar, uma livre adaptação do clássico “Esperando Godot” de Samuel Beckett, iniciou sua produção em 2006. Contemplada pelo Prêmio Funarte de Teatro Myriam Muniz 2008 e FAC 2009, a companhia criou seu segundo trabalho Serpentes Que Fumam.

Serpentes que Fumam foi elaborado a partir do Manifesto Futurista, seus moldes de interpretação, dramaturgia e encenação estão ancorados nos conceitos do Teatro Sintético, Dramaturgia Aberta e na teoria do Teatro Pós-Dramático. Desde sua criação, foram realizados 41 SQF’s (abreviação da prática de ação de Serpentes Que Fumam) no Distrito Federal, em Uberaba e Belo Horizonte, durante o ano de 2010, 2011, 2012 e 2013.

Local: Espaco Externo da Escola • Capacidade: 200 lugares • Classificação: 14 anos

19h – Show Alex Sant’Anna (SE)

Divulgação - Foto Manoela Veloso 01

Alex costuma definir-se como Sergipano nascido na Bahia, mas para o seu som não encontra uma definição. É música brasileira contemporânea, é imprecisa, é indefinida e talvez essa indefinição seja a liberdade de criação plena, sem prisões de estilos, mercado ou paixões. As Influências vão de Tom Zé a Tom Waits, de Chico Science a Chico Buarque da Banda dos Corações Partidos a Cesária Évora.

facebook: https://www.facebook.com/alexsantannaoficial
site: http://www.alexsantanna.com.br

Local:Espaço Cultural Escola Sesc (palco)  • Capacidade: 600 lugares • Classificação: 14 anos

_____________________________________________________________________________

QUARTA-FEIRA dia 15/10

11h – Residência artística em performance e música

14h30 – Oficina com Irmãos Panarotto (SC)

A oficina se divide em dois momentos. No primeiro deles, uma pequena exposição do método (e junto das histórias) de composição, gravação e de apresentação que o projeto Irmãos Panarotto desenvolve, para que se possa trocar experiências em níveis de composição da canção, produção do disco, produção do show e os diálogos possíveis de divulgação do trabalho. No segundo momento, pretensiosamente mais prático, selecionar uma canção do grupo que será executada na apresentação no período da noite e que contará com a participação das pessoas envolvidas na oficina.

Local: 5º andar • Capacidade: 20 lugares • Duração 150 min • Classificação: Livre

Inscrições pelo e-mail espacoculturalescolasesc@gmail.com 

17h – Casa da Morte – Cia Pequeno Gesto (RJ)

casa-da-morte-0608

O Teatro do Pequeno Gesto é, desde sua criação, coordenado por Antonio Guedes e Fátima Saadi. Até 2006, caracterizou-se pela releitura de textos clássicos. A partir daí, passa a abordar a dramaturgia contemporânea.

A peça Casa da Morte, cujo título original é Tejas verdes, foi escrita pelo autor espanhol Fermín Cabral com base em fatos reais da época da ditadura chilena (1973-1990). Tejas Verdes era o nome de um centro de detenção e tortura dirigido pelas forças armadas, que apoiaram o General Pinochet após o golpe militar que inaugurou um cruel período de repressão política, tortura e execuções. O texto apresenta, sob a forma de relatos, diversas perspectivas sobre o desaparecimento de Colorina, uma jovem militante assassinada durante a ditadura. A narrativa seca de Fermín Cabral inclui relatos de crueldades ini-magináveis e cria uma atmosfera de horror e desesperança. Os relatos em sequência, são monólogos de Colorina e de outros personagens ligados a ela, como, por exemplo, a amiga que a delata, sua suposta coveira, sua médica.

Local: Espaço Cultural Escola Sesc (palco) • Capacidade: 100 lugares • Classificação: 14 anos

19h – Show Irmãos Panarotto (SC)

Uma dupla. Também integrantes/fundadores da Banda Repolho. Demétrio Panarotto é doutor em Literatura, escritor, professor universitário e músico. Roberto Panarotto trabalha com design e propaganda, é professor universitário e diretor de cinema. Gravaram em 2001, o primeiro disco solo intitulado: Banda Repolho apresenta: Irmãos Panarotto em 2Violão e 1Balde, lançado em 2003. Contabilizaram críticas positivas sobre o disco de nomes como o músico e produtor musical Kassim e do antropólogo Hermano Viana.

Local: Espaço Cultural Escola Sesc (anfiteatro) • Capacidade: 250 lugares • Classificação: Livre

_____________________________________________________________________________

QUINTA-FEIRA dia 16/10

11h – Residencia artística em Performance e Música

14h30 – Workshop com Alex Sant’Anna (SE)

Divulgação - Foto Manoela Veloso 03

Tratará da produção musical considerando aspectos técnicos, práticos e conceituais sobre a produção de música.

Alex costuma definir-se como Sergipano nascido na Bahia, mas para o seu som não encontra uma definição. É música brasileira contemporânea, é imprecisa, é indefinida e talvez essa indefinição seja a liberdade de criação plena, sem prisões de estilos, mercado ou paixões. As Influências vão de Tom Zé a Tom Waits, de Chico Science a Chico Buarque da Banda dos Corações Partidos a Cesária Évora.

Local: Espaço Cultural Escola Sesc (5º andar) • Duração 150 min • Capacidade: 20 lugares • Classificação: 16 anos

Inscrições pelo e-mail espacoculturalescolasesc@gmail.com 

17h – Dossiê: Aciones sobre la fuerza e la debilidad – Cia Entre Piernas (MÉX)

Captura de Tela 2014-09-30 às 18.19.20

Acciones sobre la Fuerza de la Debilidad é um espetáculo solo que é gerado a partir da intervenção de um espaço histórico ou alternativo, mantendo contato direto com a sua história, deixando o espaço de falar por si mesmo através de sua materialidade.

São utilizados vários estilos de atuação e estratégias de desempenho e de performance. Seu objetivo é criar uma síntese sobre atuação, baseado na improvisação, entendida como arte contemporânea e não como uma mera interpretação, para o desenvolvimento de um tema universal: a força da debilidade.

Para a Entre Piernas Producciones é essencial descobrir e inventar cenários alternativos de interação artística e trabalhar diretamente com as comunidades periféricas. Buscam nessas comunidades espectadores, mas, acima de tudo, a formação de participantes ativos. Entre Piernas é um coletivo de artistas que desenvolvem performances artísticas, produzindo redes de ação, onde o espectador é co-criador de experiências que desestabilizam o conhecido.

Local: Espaço Cultural Escola Sesc (Porão Torquato Neto) • Capacidade: 25 lugares • Classificação: 14 anos

Inscrições pelo e-mail espacoculturalescolasesc@gmail.com 

19h – Ópera Domitila

“Domitila” é uma ópera de câmara, escrita por João Guilherme Ripper e interpretada pela cantora soprano Neti Szpilman, que se apresenta acompanhada pela pianista Maria Luisa Lundberg, o clarinetista Moisés Santos e o violoncelista Luciano Corrêa. Num trabalho de intensa dramaturgia, Ripper traz à tona a emoção de Domitila, a Marquesa de Santos, em seu último dia na Côrte, quando relembra os momentos em que viveu ao lado de D. Pedro I, lendo as cartas que trocou com seu amado.

Local: Espaço Cultural Escola Sesc (palco) • Capacidade: 600 lugares • Classificação: 14

_____________________________________________________________________________

SEXTA-FEIRA dia 17/10

11h – Residência artística em performance e música

17h – Lançamento da publicação P.E.R.I.F.É.R.I.C.O: dramaturgia da América Latina

Captura de Tela 2014-09-30 às 18.32.29

            Com o lançamento desta terceira coletânea de textos, a Incubadora Cultural já está contemplando nove países da América Latina (Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Cuba, México, Peru, Uruguai e Venezuela), numa tentativa inicial de mapearmos algumas obras e autores significativos do continente.

A tradução e a publicação de quatro peças somam-se à distribuição dos livros e à residência artística formando assim um encadeamento dos elos que compõem a sequência comum, porém não linear, da trajetória criativa e produtiva das artes cênicas.

Os textos que compõe a publicação são:

“Aula dura”, de Luis Barrales (Chile)
“Eusébio Ramirez, penas e alegrias de um transformista”, de Mariano Moro (Argentina)
“Morrerei em Paris”, de Juan Rivera Saavedra (Peru)
“Ninguém pertence a este lugar mais do que você”, de Mariana Gándara (México).

Local: Espaço Cultural Escola Sesc (Café Literário) • Capacidade: 50 lugares • Classificação: 14 anos

Inscrições pelo e-mail espacoculturalescolasesc@gmail.com 

17h – Demonstração performática a partir das experiências na residência artística

Apresentação da performance artística que será resultado de uma residência artística formada por grupos performáticos do Rio de Janeiro, Brasília e México.

Capacidade: 100 pessoasLocal: Local Externo da Escola Sesc • Capacidade: 100 lugares • Classificação: 14 anos

_____________________________________________________________________________

SÁBADO dia 18/10

17h – Show Legato 7

Legatto 7 é uma banda vocal acústica que, com 16 anos de história, vem construindo uma das mais ambiciosas propostas musicais do gênero. Seus seis integrantes buscam propiciar a evolução da música vocal e capela através da inovação e fusão de diversos ritmos, propondo assim novas sonoridades que contribuam com o desenvolvimento da música vocal na Colômbia e no mundo. Legatto 7 oferece um amplo repertório, com diversidade de ritmos, adaptados por e para eles. Também possui uma proposta cênica que permite o seu espetáculo ser catalogado como inovador, em cenários de países como Espanha, México, Venezuela, Equador, Brasil e Colômbia.

Com duas produções discográficas intituladas “Ser” e “Gozadera vocal”, essas refletem o compromisso com a exploração, criação e adaptação de músicas que rompam com os esquemas da música vocal e de coral; para assim enriquecer o desenvolvimento musical colombiano.

Local: Espaço Cultural Escola Sesc (palco) • Capacidade: 100 lugares • Classificação: 14

 

19h – Noche de la Hispanidad

Uma festa em lembrança à semana da hispanidade, que marca na américa hispânica a descoberta das américas no dia 12 de outubro. A atividade é realizada em parceria com os professores de língua espanhola da Escola Sesc de Ensino Médio.

A programação contará com apresentação de números de lucha libre, musica latina e comida mexicana.

Local: Espaço Cultural Escola Sesc (Complexo Esportivo) • Capacidade: 100 lugares • Classificação: 14 anos

* ingressos distribuídos 1 hora antes da atividade.

Anúncios
Esse post foi publicado em PERIFERICO, Uncategorized. Bookmark o link permanente.

4 respostas para P.E.R.I.F.É.R.I.C.O

  1. GINA TEIXEIRA disse:

    Gostaria de participar desse PERIFERICO. Obrigada

    *Assistam: A vida do seu idolo -Gina Teixeira e Mauricio Maxhttp://youtu.be/DnWnUsZlzCM * ww.ginateixeira.com

  2. Mõnica Rocha disse:

    Muito legal o Periférico. Com atividades inovadoras. gotaria de participar mais como é feita a inscrição. Em especial:,Dossiê: Aciones sobre la fuerza e la debilidad – Cia Entre Piernas (MÉX),Heróis do Cotidiano (RJ), Palestra sobre Teatro Contemporâneo de Língua Portuguesa com Jorge Louraço (POR)

  3. Pingback: Nota oficial: Irmãos Panarotto tocam no Rio de Janeiro | Irmãos Panarotto

Os comentários estão encerrados.