Tribos – 3ª Semana de Culturas Indígenas

16/04 –  segunda-feira – Abertura da exposição “ALÉM DA BELEZA – PLUMÁRIA INDÍGENA BRASILEIRA”

“Além da Beleza” é uma exposição fotográfica concebida como um recorte arte-educativo da Exposição “Plumária Indígena Brasileira”, organizada pelo Museu de Arqueologia e Etnologia da Universidade de São Paulo.

Através do olhar atento, toda a exposição permite entrar em contato com ideias, soluções, criações e valores humanos sob forma de artefatos ou suas representações. Essa exposição oferece um contato visual com objetos criados por integrantes de algumas etnias indígenas brasileiras.

São fotos de artefatos construídos com penas e vários outros materiais para diferentes ocasiões, principalmente cerimoniais. Sua variedade é enorme, denotando primorosas técnicas de manufatura. Agendamento de visitas guiadas para grupos pelo telefone 21 32147404.

18/04 – quarta-feira, às 17h

Exibição do vídeo Noke Haweti – “Quem Somos e o que Fazemos” direção de Benjamin Sherê Katukina com bate papo e comentários do diretor e mediação de Nicole Algranti.

Média-metragem, 54 minutos, cor, ano 2005,

O vídeo traz a relação dos índios com BR 364, que atravessa toda a extensão do território Indígena. A relação entre casais, caçadas, danças, cantos da gravação do CD e curas feitas com a medicina do SAPO KAMPO .

19/04 – quinta-feira, às 15h

Oficinas e apresentação musical com os índios Guaranis da Aldeia Tekoa Mboy-ty de Camboinhas / Niterói – RJ

20/04 – sexta-feira, às 17h   

Apresentação de músicas do’ CD’s Txiriti Katukina e Shoiti de Cura no canto do Índio da Exposição “ALÉM DA BELEZA – PLUMÁRIA INDÍGENA BRASILEIRA”.

21/04 – sábado, às 13h30 – Vivência Cultural – Visita ao museu do Índio – exposição A Presença do Invisível

Esta exposição apresenta uma visão ampla e articulada do universo indígena, capaz de dar vida e sentido às manifestações cotidianas e rituais dos Povos Indígenas do Oiapoque. A noção de invisível – eixo condutor e elemento de ligação de toda a exposição – permeia os diversos ambientes, elementos e manifestações, seja o Turé ou os credos cristãos, sejam os artefatos materiais, a evocação dos astros ou das entidades do fundo da água e da mata e mesmo o contexto sócio-político atual.  A cosmologia e suas manifestações rituais, artísticas e cotidianas estão articuladas a partir de sucessivos ambientes, diferenciados, mas interligados.  O conjunto das peças é uma coleção recentemente formada, de criação contemporânea. Com o intuito de realçar variações e continuidade no tempo, imagens e peças antigas, do acervo do Museu do Índio, também estão expostas.

Vagas limitadas para membros do Clube de Espectadores e alunos da Escola SESC de Ensino Médio.

Inscrições pelo e-mail: assessoriadeculturaesem@gmail.com ou pelo telefone 3214-7404

Anúncios