Programação FEstA! 2011 (III Festival Estudantil de Artes)

PROGRAMAÇÃO FESTA! 2011

A Assessoria de Cultura da Escola SESC de Ensino Médio realizará a terceira edição do projeto FEstA! – Festival Estudantil de Artes, que acontecerá do dia 07 a 16 de outubro de 2011.

O projeto objetiva dar espaço para promoção e divulgação da produção artística estudantil contemporânea, além de ser um projeto desenvolvido pelos estagiários da Assessoria de Cultura que colocam em prática o conhecimento desenvolvido em seu estágio no Teatro da Escola SESC. A programação visa dar oportunidade a qualquer estudante, que desenvolva atividade em uma ou mais linguagens artísticas, de mostrar sua obra. São considerados como estudantes todos aqueles que estão matriculados em cursos formais ou livres de linguagens artísticas em instituições de ensino público e/ou privado.

Dia 08/10 – 17h – Mostra BUM
Show das bandas: Dual, The Jameson’s, Andrade & a Torre e Rivo Trio 2mg
Um festival de música de bandas compostas por estudantes com apresentações de Stand Up nos intervalos.

Dia 09/10 – 15h – Oficina de Financiamento Coletivo com Movere.me
Como fazer um projeto de sucesso via incentivo coletivo? Os participantes da oficina poderão entender melhor sobre o incentivo coletivo. Receberão dicas e instruções detalhadas sobre os módulos: conceito de crowdfunding, orçamento, recompensa, vídeo e campanha – além de cases de autores brasileiros de diversos segmentos do mercado. Essa é uma ótima oportunidade para quem quiser adequar e potencializar seu projeto para uma plataforma de crowdfunding como o Movere.me.
Vagas: 15
Duração: 4 horas

inscreva-se já Ficha de inscrição movere

Dia 09/10 – 16h – Feira Estudantil de Artes
Inspirado na estética de uma Feira de Frutas e nas Feiras culturais de rua de Nova Iorque e Londres, a atividade ao ar livre irá reunir artistas estudantes de diversas linguagens, formando um circuito ao redor do Teatro Escola SESC, dando oportunidade para que eles mostrem seus trabalhos para o público visitante e também para os outros artistas, fomentando o intercâmbio entre eles.

Dia 13/10 – 17h – Palestra Ecos do Modernismo

A Semana de 1922, entendida como marco inaugural do modernismo brasileiro, é uma semana que não terminou, caracterizando-se como um processo inconcluso, como diria Habermas. É incontestável que a arte brasileira atravessou profundas mudanças nas nove décadas que nos separam da “Semana”, firmando uma posição de razoável ressonância no cenário internacional. No entanto, a intensidade das transformações que acometem o mundo contemporâneo nos obriga a um processo de permanente verificação de nossas assunções, de nossas verdades e de nossos mitos. Houve um determinado momento da história em que modernidade para um país como o Brasil significava uma melhor sintonia com a produção cultural dos países centrais. Mas, e quando essa lógica de países produtores e países reprodutores se dissipa? Onde encontrar, ou melhor, onde procurar nossa modernidade? Esse é o embate atual de um mundo estruturado em torno de uma lógica que embaralha conceitos antes consagrados. Nosso desafio é pensar a arte contemporânea brasileira nesse novo cenário.

Ministrante: Prof. Dr. Luiz Sérgio de Oliveira

Dia 13/10 – 19h – Orquestra Superpopular
Composta por onze músicos, oriundos tanto da cidade do Rio de Janeiro como de cidades vizinhas como Nova Iguaçu, Seropédica e Cabo Frio, além do guitarrista Letto Ottel, que recentemente desembarcou de Natal (RN). Esses onze artistas se dividem em dois percussionistas, um violinista, um DJ, além dos que tocam instrumentos como a escaleta, cavaquinho, teclado, guitarra elétrica, entre outros. O vocal é dividido pela maioria dos membros dependendo da música. O repertório, cautelosamente escolhido, inclui versões de artistas como Só Pra Contrariar, Chitãozinho e Xororó, Latino,  Daniela Mercury, Banda Eva,  Aviões do Forró, Robertinho de Recife, funks cariocas, dentre outras de diversas épocas, estilos, regiões do pais.

Dia 14/10 – 10h – Oficina de Parangolé (Programação Semana de 22, integrante do projeto FEstA!)
A presente oficina propõe não apenas discutir a obra de Hélio Oiticica ou construir parangolés, mas sim vivenciá-las. O próprio Hélio afirmava que eles eram experimentáveis, penetráveis. Para isso abordaremos algumas técnicas corporais e exercícios de improvisação, gerando ao fim um número performático a partir e com os parangolés construídos durante a oficina.

Ministrante: Rafael Tupinambá, bacharel em Artes Cênicas pela Universidade de Brasília, começou seus estudos em dança e teatro aos sete anos na cidade de São Paulo. Tem em sua formação cursos com importantes profissionais do meio artístico, como: Regina Miranda, Marcos Frota, Luiz Maurício Cavalheira, Paulo Moraes, Ana Bevilacqua, Marina Salomon, Sérgio Brito, Marconi Araújo, Samir Yasbeck, Sérgio Penna, Pedro Vasconcelos, Jô Bilac e Sideni Cruz.
Público–alvo: estudantes, atores, performers e bailarinos
Vagas: 15
Carga horária: 04 horas
inscreva-se já Ficha de inscrição

Dia 14/10 – 18h30 – Leituras encenadas – I Concurso Jovens Dramaturgos / Coquetel de lançamento Jovens Dramaturgos
O I Concurso Jovens Dramaturgos incentiva a escrita dramática entre jovens de 15 a 20 anos e proporciona ao jovem dramaturgo a oportunidade de desenvolver sua vocação literária ao oferecer ferramentas que lhe auxiliem em sua orientação profissional.
Compomos um campo de força, colaboração e desenvolvimento em torno da dramaturgia, acompanhando os elos de uma cadeia criativa que engloba criação, leitura pública, intercâmbio e publicação, indo um pouco adiante do simples concurso e seleção de textos e autores. Na verdade, estamos em consonância com uma política de direitos culturais – extensão dos direitos humanos – que são resumidos em um trio de direitos essenciais: o direito à participação da vida cultural, das conquistas científicas e tecnológicas e o direito moral e material à propriedade intelectual.

Dia 15/10 – 14h – Oficina de Fanzine com o coletivo Outras Dimensões
O objetivo da oficina é fomenatr a produção desse tipo específico de arte que tem como uma de suas características a integração entre os participantes, a produção de forma coletiva.  O coletivo Outras Dimensões tem a prática de ministrar essa oficina em diversas escolas de ensino médio e fundamental.
Ministrantes: Romulo Pherreira e Bárbara Gomes
Vagas: 20
Carga horária: 04h

Inscreva-se já Ficha de inscrição fanzine

Dia 15/10 – 17h30 – Palestra Poesia Modernista
Em conexão com a exposição Semana de 22 o Canto Poético do Teatro Escola SESC apresenta a palestra Poesia Modernista Brasileira. Que abordará as características do movimento artístico sobre a linguagem poética da época.
Serão analisadas as obras dos autores: Oswald e Mário de Andrade, Carlos Drummond, Guilherme de Almeida, Manuel Bandeira, entre outros.
Ministrante: Carlito Azevedo
Vagas: 50

Inscreva-se já Ficha de inscrição palestra Poesia Modernista

Dia 15/10 – 19h – Espetáculo Woyzeck (Centro de Produção Teatral-UFRJ)
Sinopse
Escrita pelo alemão Georg Büchner, esta peça conta a história de um homem vitimado pela loucura e pela miséria.  Woyzeck é um trabalhador dedicado à mulher, Marie, e ao filho pequeno. É usado no trabalho como cobaia das experiências do Doutor, em troca de uns trocados a mais. De natureza questionadora, gera problemas com seu superior, o Capitão, e com o próprio Doutor, questionando a moral e os costumes sociais, uma vez que ele próprio tem um filho não sendo casado, e não compreende coisas básicas como o fato de não se poder urinar no meio da rua quando se tem vontade. Nesta montagem, Antonio Guedes explora a idéia de um Woyzeck reflexivo que mergulha na frase que se repete à exaustão nesta adaptação: “Todo mundo é um abismo… e se caíssemos lá dentro, do abismo?”.
Classificação etária: 14 anos
Duração: 40 minutos

Dia 16/10 – 11h – Oficina de Customização
Proporcionar ao participante o desenvolvimento da criatividade em reciclar e modernizar peças básicas e do próprio vestuário, utilizando técnicas de bordado, corte, aplicação, descoloração, buscando originalidade e criando um diferencial em sintonia com as tendências da moda. Customização de T-shirts e jeans. Técnicas de recortes, polimento e aplicações.

Ministrante: Annalícia Cordeiro. Formada em Design de Moda pela Universidade Candido Mendes já atuou na área de estilo, compras e programação visual  de marcas  como Farm , Animale , Opção Jeans. Atualmente estilista da Loja Eclectic.
Carga horária: 04 horas
inscreva-se já Ficha de inscrição customização

Dia 16/10 – 16h30 – Desfile da Oficina de Customização com Show do O’The Fishes
Dia 16/10 – 18h – Exibição de Curtas Estudantis
A Mostra de Curtas Estudantis é um espaço de exibição para filmes produzidos no ambiente estudantil. Ao final de cada filme, exibiremos um vídeo com comentários dos realizadores abordando os aspectos da dramaturgia, encenação e citações de referências estéticas.

Dia 16/10 – 19h – Coquetel performático de encerramento
Performance Poética dos Manifestos Modernistas (Manifesto Pau-Brasil e Manifesto Antropófago) encenado pelo Grupo Bando Filhotes de Leão.
Bando Filhotes de Leão: Núcleo de pesquisa de performance, teatro de rua e intervenção urbana e teatro musical formado por jovens atores . Surgiu a partir do encontro do diretor Sidnei Cruz e desses jovens em 2008.

De 07/10 a 16/10 – Varal fotográfico: Quando não sou estudante, quem sou eu?
O Varal Fotográfico é uma proposta de registro e de exposição da vida estudantil. Expor não aquilo que se passa na escola ou em assuntos correlatos, antes, o varal busca o espírito irreverente dos estudantes, sua juventude, sua essência. Trata-se de preencher com imagens as reticências da pergunta “Quando eu não sou aluno, quem eu sou?”

De 01 de  Set a 19 de Dez – Exposição Semana de 22 –  integrante do projeto ARTESESC
A Semana de Arte Moderna é inquestionavelmente um marco na história da arte brasileira. Não foi, entretanto, um fato único ou isolado na eclosão do nosso Modernismo. Teve antecedentes e desdobramentos. De fato, é ainda na década de 1920 que ocorrem alguns dos principais desdobramentos da Semana de Arte Moderna: a publicação dos manifestos da Poesia Pau-Brasil e Antropofágico, redigidos por Oswald de Andrade em 1924 e 1928, respectivamente, o manifesto da Arquitetura funcionalista de Gregori Warchavchik, em 1925, a pintura de Tarsila do Amaral, que, aliás, não participou da Semana, a redescoberta dos mitos amazônicos e a viagem do grupo modernista a Minas Gerais, em 1924. Estes dois últimos fatos resultaram na publicação de Macunaíma – o herói sem nenhum caráter e do estudo, hoje clássico, sobre o Aleijadinho, ambos de autoria de Mário de Andrade. Sem dúvida, o conceito de Antropofagia é a proposta mais radical elaborada pelo Modernismo brasileiro. A Semana de Arte Moderna não deve ser relembrada com saudosismo, mas como um aprofundamento daqueles três princípios que Mário de Andrade definiu como o significado maior do Modernismo brasileiro: “o direito permanente à pesquisa estética, a atualização da inteligência artística brasileira e a estabilização de uma consciência criadora nacional”.
Frederico Morais, curador da mostra

Anúncios
Esse post foi publicado em FEstA!. Bookmark o link permanente.