Teatro na Contramão

PROGRAMAÇÃO :

09/08 – 18h30 – Ninguém falou que seria fácil (Foguetes Maravilha/RJ) + Oficina de Crítica Teatral das 16h às 18h

10/08 18h30 – Labirinto (Alfândega 88/RJ) + Oficina de Crítica Teatral das 16h às 18h

substituições no elenco de Labirinto: Rita Fischer no lugar de Katiuscia Canoro e José Karini no lugar de Gabriel Gorosito

 11/08 18h30 – A história do homem que ouvia Mozart e da moça do lado que  escuta o homem (Espaço Cênico Produções Artísticas/RJ) + Oficina de Crítica Teatral das 16h às 18h

12/08 – 18h30 – Apresentação Tecelã (Caixa do Elefante/RS) – integrante do projeto Palco Giratório + Oficina de Crítica Teatral das 16h às 18h

16/08 18h30 – A Estupidez – (Os Dezequilibrados / RJ) + Oficina de Crítica Teatral das 16h às 18h

17/08 – 18h30 – O Dragão (Cia Amok/ RJ) + Oficina de Crítica Teatral das 16h às 18h  + + Encontro com o grupo Galpão das 10h30 às 17h30

18/08 18h30 – Suíte Funk ( Cia Urbana de Dança/RJ ) + Oficina com o grupo Amok das 9h30 às 13h30 + Oficina de Crítica Teatral das 16h às 18h

19/08  – Dentro Fora (Cia In.Co.Mo.De-Te/RS) + Oficina Amok das 9h30 às 13h30 + Oficina de Crítica Teatral das 16h às 18h

ATENÇÃO: É necessário a reserva antecipada para os espetáculos “Ninguém falou que seria fácil”, “A história do homem que ouvia Mozart e da moça do lado que  escuta o homem”, “O Dragão” e “Suíte Funk”, para os quais serão disponibilizados somente 100 lugares. Os contatos para reserva são:  telefone (21) 3214-7404 ou o email assessoriadeculturaesem@gmail.com.

OFICINAS:

A Oficina de Improvisação com Máscaras Balinesas com o Grupo Amok não possui mais vagas. Ainda possuimos poucas vagas para Oficina de Crítica Teatral e para o Encontro com o grupo Galpão. Faça já a sua inscrição!

OFICINA DE CRÍTICA TEATRAL COM DANIELE AVILA (RJ)

De 09/08 a 12/08 e de 16/08 a 19/08   das 16h às 18h

A oficina se propõe a refletir sobre a função da crítica na atualidade, os formatos de crítica veiculados em diferentes mídias e a relação que o teatro contemporâneo estabelece com o espectador. Através de conversas e da leitura de alguns textos críticos, o participante da oficina será convidado a se colocar no lugar do crítico – não como um especialista que faz uma avaliação, mas como um espectador especialmente interessado, que compartilha a sua interpretação. Os espetáculos da Mostra Teatro na Contramão serão utilizados como objeto de análise. Para isso, os inscritos deverão ter disponibilidade para assistir toda a programação.

Ministrantes: Daniele Avila

Capacidade de inscritos: 15 alunos

Classificação Etária: a partir de 16 anos

Daniele Avila é tradutora e crítica de teatro. Formada em Teoria do Teatro pela UniRio, é mestranda em História Social da Cultura pela PUC-Rio. Criou em 2008 a revista eletrônica Questão de Crítica, periódico do qual é editora e no qual publica críticas, traduções e artigos. Atualmente, é diretora artística do Teatro Gláucio Gill, em parceria com Felipe Vidal, na ocupação Complexo Duplo. Integra o Júri de teatro do JB, do Prêmio APTR de Teatro e do Prêmio Questão de Crítica.

ENCONTRO COM O GRUPO GALPÃO (MG)

17/08 das 10h30 às 17h30

O Grupo Galpão é uma companhia deteatro de pesquisa criada há 29 anos e tem sua origem ligada ao teatro popular e de rua. Ao longo de sua trajetória, os vários encontros com grupos e movimentos teatrais foram fundamentais para a formação do seu jeito de ser. O compartilhamentode experiências e a troca com as comunidades para além do espetáculo é um dos focos do projeto artístico do Grupo Galpão.

O ENCONTRO COM O GRUPO GALPÃO possibilita a reunião das comunidades artísticas com o elenco do Grupo e é voltado para atores, estudantes e professores de teatro, curiosos e o público em geral, que queiram conhecer um pouco da história e da trajetória do Grupo Galpão.

Capacidade de inscritos: 20 participantes

Classificação Etária: a partir de 18 anos

OFICINA DE IMPROVISAÇÃO COM MÁSCARAS BALINESAS COM O GRUPO AMOK (RJ)

18/08 e 19/08 das 9h30 às 13h30 – programação integrante do projeto Palco Giratório

           
A oficina de Improvisação com Máscaras Balinesas visa levar o ator ao “estado de improvisação” tendo como suporte o recurso da máscara tradicional. A oficina procura levar o aluno a compreender os princípios do teatro bruto através da experiência prática e da observação.

 Além disso, a oficina busca desenvolver aptidões necessárias ao teatro de máscara, como a imaginação, a presença cênica, a capacidade de estar no presente, “saber ser” mais do que “saber fazer” e engajamento físico.

A oficina de Improvisação com Máscaras Balinesas destina-se a pesquisadores, atores e estudantes em artes cênicas, que desejam conhecer o trabalho com máscaras. O participante deve ter, no mínimo, 18 anos e ter feito pelo menos um ano de estudos em artes cênicas.

Ministrantes: Ana Teixeira e Stephane Brodt

  Publico alvo: dançarinos, atores, estudantes, performers, etc.

Capacidade de inscritos: 15 alunos

Classificação Etária: a partir de 18 anos

Anúncios
Esse post foi publicado em Teatro na Contramão. Bookmark o link permanente.